Saiba como manter a residência fiscal no Brasil de acordo com a lei
Como  manter a residência fiscal no Brasil

Como manter a residência fiscal no Brasil?

Esse texto sobre Como manter a residência fiscal no Brasil foi elaborado por Vinícius Tersi Advocacia, escritório especializado em Consultoria Tributária Internacional.

Já recebi algumas perguntas de pessoas que vivem no exterior e não têm interesse de deixarem de ser residentes fiscais no Brasil. Em alguns casos, a pessoa decide viajar anualmente para o Brasil com o objetivo de não completar 12 meses de ausência e, assim, não atender ao requisito para a saída temporária.

Não é necessário viajar ao Brasil todos os anos somente por causa do interesse de permanecer residente fiscal no Brasil. A legislação brasileira, no caso de brasileiros, é clara em afirmar que o elemento que fixa residência fiscal é subjetivo (a intenção de permanecer vinculado ao Brasil) e não objetivo (o tempo de permanência). 

Viagens para o Brasil são úteis como meio de comprovar que a pessoa deixou de ser residente sem formalizar a saída fiscal, não o contrário. O interesse do Fisco brasileiro é continuar tributando a renda de uma pessoa em bases universais, mesmo que ela tenha se mudado para o exterior. Manter-se residente é o padrão, e dificilmente a Receita Federal deseja questionar esse status.

Para manter residência fiscal no Brasil, basta continuar operando, apresentando declarações de imposto de renda e manter-se regular com suas obrigações. Para se manter regular, a declaração de imposto de renda brasileira deve informar os rendimentos e o patrimônio que vão sendo auferidos fora, e, se possível, compensar contra o imposto brasileiro o imposto pago no exterior.

Recomendo também a leitura do texto com orientações sobre dupla residência fiscal: “Vivendo no Brasil e em outro País: Dupla Residência Fiscal, Acordos Brasileiros e Reciprocidade”, em que as exigências para declarar imposto de renda no Brasil em harmonia com a legislação de outro país são detalhadas.

Neste blog você encontrará sempre informações relevantes e atualizadas a respeito do tema, além de orientá-lo para evitar problemas com o Fisco e demais autoridades. Fique à vontade para nos relatar sua experiência, compartilhar o conteúdo com outros amigos que necessitem de orientações e entrar em contato conosco através do e-mail contato@tersi.adv.br ou via WhatsApp. Clique aqui para enviar uma mensagem agora.

Confira mais posts sobre tributação e planejamento de patrimônio em informações para residentes no exterior.

Conte comigo!

Um forte abraço,

Vinicius Tersi

Uma resposta

  1. Boa tarde, gostei bastante do artigo, porém pesquisando na receita federal diz que o cidadão perde a residência fiscal nas seguintes situações, ao entregar a Declaração de Saída Definitiva do País; ou
    ao permanecer no exterior por um período superior a 12 meses consecutivos. Isto vai contra o que você escreveu dizendo que basta manter a declaração de IR em dia e não é necessário viajar todo ano para cá, você poderia esclarecer melhor esta questão por favor. Grato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não seja o último a saber, se inscreva na nossa newsletter.

Não seja surpreendido pela falta de informação.

Vinicius Tersi é advogado, especialista em Direito Tributário Internacional.

Elaborado por 3MIND – Especialistas em marketing jurídico

Responder
1
Olá, sou Vinicius Tersi, especialista em Direito Tributário Internacional.

Espero que o conteúdo de nosso site seja útil e adequado à sua realidade.

Não achou uma resposta para sua dúvida no site?

Envie-a via Whatsapp, para eu e minha equipe conversarmos e entendermos melhor o seu caso.

Será um prazer atender.